A experiência vence a juventude, Patriots no Super Bowl LIII

Em um jogo de muitas viradas, Brady e Patriots estão no Big Game novamente.

Jogando fora de casa, contra um dos melhores ataques da liga, Belichick montou um sistema defensivo que conseguiu parar a fúria do calouro Mahomes, provavelmente o calouro do ano. Foi a primeira vez que o Kansas City não marcou no primeiro tempo em toda temporada, a defesa não conseguiu chegar perto de Brady.

O Patriots dominaram a primeira metade da final da AFC,  no intervalo o placar favorável 14 – 0. Mas a segunda metade foi outra história, o time adversário voltou com uma garra e marcou logo na primeira descida.

O quarto final, só assistiu quem tem coração de ferro, foram muitas viradas e muita tensão. Os times somaram 38 pontos, e as torcidas estavam estagnadas nos dois minutos final do tempo regulamentar. Tom Brady pegou a bola de volta, perdendo por quatro pontos com 1:57 para acabar o jogo e converteu um touchdown, enquanto Mahomes conseguiu levar a bola para o field goal com 32 segundos, empatando o jogo e levando para a segunda prorrogação do dia, primeira vez na liga que os dois jogos são decididos em tempo extra.

No sorteio, a bola ficou com o Patriots que não perdeu a chance e marcou um touchdown, garantindo mais uma viagem para a grande final.

Mahomes terminou o jogo com 295 jardas e três touchdowns, Walkins com 114 jardas liderou o jogo aéreo e Williams agarrou dois touchdowns. Com 348 jardas, um touchdown e duas interceptações Brady liderou sua equipe a vitória, Michel com 113 jardas e dois touchdowns terrestres.

Com esse resultado vamos ter uma revanche de 17 anos quando Rams e Patriots fizeram a Grande Finale.

Esta será a última oportunidade da dupla Belichick/Brady de conseguir o sexto anel.

E aí, o que você acha? O time de New England tem chances de vencer o de Los Angeles?

Deixe seu comentário

Anúncios
Publicado em AFC, Championship, Chiefs, Patriots, Playoffs | Deixe um comentário

Com um field goal na prorrogação, Rams está de volta ao Super Bowl

Tudo parecia que o Saints ia jogar no dia 3 de Fevereiro, ficou na frente do placar quase todo o jogo, mas faltando 19 segundos para o término do tempo regulamentar, Zuerlein converteu o  field goal de 45 jardas, igualando o placar e levando a partida para a prorrogação.

Uma controversa aconteceu antes do empate; o juiz não marcou uma falta nítida a favor do Saints, que poderia mudar o rumo da partida.

No tempo extra, o time da casa recebeu a bola, e outra jogada decidiu o marcador: a primeira turnover de Brees nos playoffs.

Faltando 11:47 para o final Greg Zuerlein acertou o mais longo  field goal da franquia nos playoffs, 57 jardas, levando seu ao Super Bowl pela primeira vez desde 2001, quando perderam para o Patriots.

Drew Brees terminou o jogo com 249 jardas, dois touchdowns e uma interceptação, Ingram liderou o jogo terrestre com 31 jardas e no aéreo Kamara com 96 jardas. Do lado vencedor Goff com 297 jardas, um touchdown e uma interceptação, Anderson com 44 jardas, liderou o jogo terrestre e Cooks com 107 jardas o aéreo.

Com a vitória o Rams enfrentará o vencedor da AFC no dia 3 de Fevereiro, tentando seu segundo título, o primeiro foi em 1999.

Publicado em Championship, Playoffs, Rams, Saints | Deixe um comentário

O Saints superou um déficit de 14-0 para bater os Eagles

O Philadelphia Eagles assumiu o controle e dominou o primeiro quarto da partida abrindo 14 pontos sem resposta do seu adversário. Todos pensavam que ia ser um placar elástico e uma vitória fácil e o tão sonhado Bi estava na fisionomia dos torcedores do atual campeão. Os jogadores do Eagles estavam dançando na linha lateral e os torcedores ficaram loucos, contando com a vitória.

Depois dessa cena, aconteceu o que ninguém esperava, o time comandado por Drew Brees marcou 20 pontos sem resposta e nenhuma magia de Foles, acabando com a esperança de outra viagem ao Big Game.

Foles teve outra chance de vencer o jogo, entrando dentro do território do Saints com menos de dois minutos e precisando de um touchdown para assumir a liderança, com um lançamento  para o Alshon Jeffrey, mas Marshon Lattimore conseguiu sua segunda interceptação do jogo para garantir a vitória por 20-14.

Brees terminou o jogo com 301 jardas, dois touchdowns e uma interceptação, Kamara liderou os corredores com 71 jardas, Thomas com um touchdown e 171 jardas foram os destaques da equipe vencedora, do lado perdedor Foles lançou um touchdown, duas interceptações e 201 jardas, o jogo terrestre foi anulado pela defesa do Saints e correu somente 49 jardas, e no aéreo Jeffrey com 63 jardas foram as estrelas do time.

Com a vitória o Saints receberá o Los Angeles Rams no jogo final da  NFC.

Será mais uma revanche, no primeiro confronto em New Orleans, o time da casa saiu vitoriosa com um placar de 45-35.

Será que o Saints vencerá de novo ou o Rams vai partir para cima e ganhar a vaga para a grande final?

Deixe sua opinião.

Publicado em Divisional Round, Eagles, NFC, Playoffs, Saints | Deixe um comentário

A experiência e o talentoso calouro despacham os Chargers.

O estreante Sony Michel e o veterano Brady levam o time de New England a vitória contra os Chargers, na tarde de domingo.

O Patriots precisou somente de um tempo para acabar com os sonhos do seu adversário chegarem ao Super Bowl, alcançando uma vantagem de 35-7 no intervalo e chegando a uma vitória por 41 a 28, garantindo a oitava participação consecutiva do AFC Championship. Eles vão para Kansas City almejando a quarta viagem no Super Bowl desde 2014, o ano em que todos nós estávamos certos de que estavam voltando à mediocridade. Desde a fraca exibição na noite de segunda-feira em Arrowhead, a franquia está com um recorde de  70-18. Eles simplesmente não desaparecem, e a dupla Brady/Belichick continua escrevendo sua fantástica carreira na liga.

“Eu sei que todo mundo acha que somos ruins e não podemos ganhar nenhum jogo”, disse Brady na transmissão da CBS. “Veremos. Vai ser divertido.”

Os oponentes da rodada divisionária têm pouca chance no Gillette Stadium. Brock Osweilers e Marcus Mariotas  geralmente sabem o que está prestes a acontecer. Com o Chargers seria uma história diferente, no entanto eles entraram com um recorde de 13-4, um jogo melhor que o do Patriots e vitórias no campo do adversário, mas a dupla BBl não se incomodou.

Em sua primeira aparição nos playoffs, o calouro Michel, correu para 129 jardas e três touchdowns enquanto do outro lado Rivers e seus atacantes foram imobilizados pela defesa bem montada pela equipe técnica do Patriots. Edelman com 151 jardas e nenhum touchdown liderou os recebedores, White 97 jardas, e uma das maiores arma do time Gronkowski foi acionado uma vez para 25 jardas, será sua última temporada na equipe? Será que ele está sendo guardado para o jogo contra o Chiefs? Brady lançou 343 jardas e um touchdown. Do lado oposto Rivers lançou para 331 jardas três touchdowns e uma interceptação, somente 19 jardas corridas; no jogo aéreo Williams liderou com 94 jardas e sem touchdown enquanto Allen com um touchdown e 75 jardas foram as estrelas da equipe perdedora.

No próximo domingo teremos a revanche e a final da AFC. As duas equipes se encontraram na sexta rodada no campo do Patriots  no Sunday Night Football e a equipe da casa venceu por 43-40, com um field goal no final do tempo regulamentar.

As defesas dos dois times estão sobressaindo sobre os adversários, e o ataque está inconsistente. Quem irá para o Super Bowl?

O Patriots no Gillette Stadium está 9-0 e como visitante 3-5  Historicamente, o Patriots têm pouca experiência em jogos da decisão da AFC fora de casa. Eles jogaram dois na última década. Ambos em Denver e ambos terminaram a temporada.

Deixe sua opinião.

Publicado em AFC, Chargers, Divisional Round, Patriots, Playoffs | Deixe um comentário

Rivers vs Jackson

Em 2004, Philip Rivers foi objeto de troca entre o então San Diego Chargers e o New York Giants por causa do QB Eli Manning. Ele foi para San Diego como um jogador que deveria provar a sua capacidade. Em 2018, Lamar Jackson foi escolhido por John Harbaugh para ser o novo QB do Baltimore Ravens após as oscilações de Joe Flacco após a conquista do SB47.

Tais quarterbacks se encontraram no wildcard em uma partida em Baltimore. Era a primeira vez que o Chargers ia a pós-temporada após a mudança de San Diego para Los Angeles na temporada 2017. O HC Anthony Lynn tinha que lidar com os jogadores prontos para a batalha, mas com um Rivers velho de guerra que nunca tinha chegado tão longe nos playoffs.

John Harbaugh tinha que restaurar a confiança do Ravens e apostou em Lamar Jackson para o trabalho e nos veteranos com Michael Cratbree. Ele tinha que montar uma equipe que fosse capaz de renovar os brios de uma cidade que sentia saudades dos tempos de Ray Lewis. Mas será que Baltimore que sediou a terceira semana do Wild Card estaria pronta pra isso?

Em um primeiro momento, Chargers dominava o jogo através de field goals enquanto o Ravens tentava avançar para o ataque em lances desencontrados de Jackson. Mas tudo se inverteu no quarto período de jogo quando Los Angeles marcou um touchdown após o festival de FGs. Em uma inesperada reação, Baltimore encaixou 2 TDs sendo recepcionados por Cratbree.

O placar de 23 a 17 para o Chargers ficou justo. Mas vimos um Philip alegre por avançar nos playoffs após uma longa ausência enquanto Lamar estava triste em seu canto pensando no jogo em si. O esporte nos ensina sobre vitórias e derrotas como uma forma de como encarar os desatinos da vida. Então, vimos isso bem claro nas expressões de Rivers e Jackson.

Publicado em AFC, Chargers, Playoffs, Ravens, Wild Card | Deixe um comentário

Não foi dessa vez

Em 2002, o finado fundador do Houston Texans, Bob McNair, conseguiu a permissão de criar uma franquia na cidade texana após a despedida do antigo Houston Oilers para o Tennessee em 1997. Mas a equipe chegou a jogar os playoffs nos anos 2010 diante da ascensão de JJ Watt como jogador defensivo. Porém, tinha problemas em relação aos Head Coachs e os quarterbacks.

Em 2019, o Texans iriam enfrentar o Indianapolis Colts em Houston. O Colts estava em uma eterna má-fase com a permanência de Chuck Pagano. Além da inconsistência de Andrew Luck. O que passava a impressão que a franquia de Indiana não teria uma boa perspectiva para os próximos anos. Com uma nova comissão técnica, a mudança foi interessante em Indianapolis.

No primeiro jogo do Wild Card em Houston. O Colts teve uma disciplina tática sobre como marcar a linha ofensiva dos Texans para forçar punts e turnovers. Além de Luck ter uma boa leitura de jogo como uma forma de instruir seus companheiros de Offensive Line a lhe proteger nos momentos decisivos como no primeiro e segundo períodos de jogo marcado 3 touchdowns.

A grande discussão é que o Texans tem um bom quarterback como Deshaun Watson. Mas sofre críticas sobre o Head Coach Bill O’Brien. Ele não conseguiu montar um playbook que nos últimos anos foi capaz de queimar QBs como Brock Osweiler. A torcida do Texans quer a sua demissão após mais um vexame de Wild Card seguido mesmo tendo um bom time.

Para o Colts, a grande questão é como Andrew Luck irá se comportar no Divisional Round? Para o Texans, a dúvida é se O’Brien irá permanecer na franquia. Então, não foi dessa vez que teremos certezas sobre o futuro.

Publicado em AFC, Colts, Playoffs, Texans, Wild Card | Deixe um comentário